Entre em contato por:

garotadepersonalidades@gmail.com

quinta-feira, 29 de junho de 2017

Vida, tempo e futuro

  Eu tenho medo do tempo. Do fato dele passar tão rápido. Temo não conseguir fazer muito, ou o suficiente. A vida está cada vez mais curta. E quando não se vive, o universo não perdoa, e muito menos te espera.

  O futuro é tão incerto e mais confuso do que eu. Ele não existe exatamente. Só nos damos conta que ele já foi quando vira passado. Com muita sorte se nota quando ainda é presente. Enfim. É sempre muito passageiro. Nossos dias escorrem pelas nossas mãos a cada 24 horas. Nem sempre paramos para refletir sobre o que temos feito de útil, e então tudo passa sem muito sentido. Não recomendo que fique pensando demais no tempo perdido, porque isso deixa a gente meio maluco! Mas é bom às vezes parar e refletir.

  Eu sou só uma garota de quatorze anos que não sabe o que diz e não faz ideia de como organizar seus pensamentos. Eu não sei muito sobre a vida, mas tento falar sobre ela, mesmo que seja sozinha e com minhas palavras. Sei somente sobre o que leio, ouço, presencio, idealizo...

  Mas compreendo que os momentos passam cada dia mais rápido e que viver é a lei principal. Talvez a vida seja tão curta quanto a própria palavra.

.

.

.

Ooii!

Esse é um daqueles textos que escrevi para atividade da escola. Eu reli ele hoje e resolvi postar!

Espero que tenha feito algum sentido para alguém 

Bjoos! xxx

Garota de Personalidades

domingo, 18 de junho de 2017

All Star Azul

Deito no chão frio
A temperatura se mistura a minha pele
É reconfortante
De um jeito estranho
Não ligo se minha roupa vai sujar
Ou se alguém está me observando
Não quero me importar com nada
Pelo menos por agora
O céu está lindo
Irradiando seu azul celestial
O mesmo que estou acostumada a amar a cada amanhecer
Levanto meus pés
De modo que são os únicos obstáculos
Entre mim e minha visão
Meu tênis tem uma cor parecida
E parece se camuflar nesse piso inverso
Posso andar nas nuvens
Como sempre faço
Mesmo que figuramente
E não precisa ser um problema
Posso fazer o que quiser
Posso sonhar impossivelmente
Não preciso ligar pra ninguém
E ser eu mesma
É o que quero
Sempre quero
Mas não sei como
E não consigo ser livre
Mas por um momento
Acredito que posso vencer o mundo
E tudo que preciso
É do meu All Star azul
.
.
.
Ooii!
Sumida? Um pouco. Mas aqui estou!
Só para constar: a situação é fictícia (mas os sentimentos, pensamentos -e até mesmo o All Star- são reais!).
Bjoos! xxx
Garota de Personalidades

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Contrário

De encontro à árvore

Conversando com os amigos

Ao ar livre eles estão

A garota é o centro do grupo

O vento sacode suas belas madeixas

O canto dos pássaros é o som que briga com as risadas

Um quer sobressaltar o outro

O cheiro de grama é único e reconfortante

O céu parece gritar por atenção ao estar tão azul

Eu observo a cena de longe

Como vim parar aqui mesmo?

Não importa muito

A cena é chamativa de se ver

Não sei explicar o porquê

Fecho as mãos sem motivo aparente

E sinto que há um papel em meus dedos

Algo está escrito

Ajusto os óculos e leio

"Realidade alternativa"

Olho de volta para frente

Confusa

E percebo que a menina...

Sou eu!

Corrijo, ela tem meu rosto

E então entendo que

Sua vida é o contrário da minha.

segunda-feira, 15 de maio de 2017

A caixa

Nota: Escrevi esse texto a dois meses. Eu estava bem mal nesse dia. Não lembro exatamente o porquê. Queria apenas dizer que não me sinto tão terrível assim atualmente.
E mais uma coisa: ele foi escrito, digamos, "ao vivo". Cada etapa que acontecia, eu transcrevia. Então é completamente real. Dá pra entender melhor sobre o que estou falando quando estiver lendo.
Lá vamos nós!
( E obrigada por estar aqui S2 )

Faz meses que não a pego nem examino seu conteúdo. São duas na verdade. Uma dentro da outra. A maior é completamente preta com detalhes em cinza. A menor é rosa com estampa de renda em preto. Elas estão na minha frente nesse momento. A caixa. Com meus produtos de maquiagem. Pego a paleta de sombras. Nem me lembro quando a usei. Sinto o cheiro da base. Não é ruim. Descubro que está vencida, mas não vou jogar fora. Usei, acho, quatro vezes. Está chovendo e a luz foi embora. Vou continuar a olhar as coisas e a escrever. Agora vejo o delineador. Esse usei a poucos dias, quando fiz tatuagens falsas no braço. Rímeis. São quatro. A dois meses usei quando fui a igreja. Lápis de olho e pó compacto; nem sei quando os ví. Na caixinha menor possui meus batons. Não consigo usá-los. Antes era todos os dias. Agora acho que pareço estranha. Mais estranha. A última vez deve ter sido a no mínimo seis meses. Outra paleta de sombras. É a mais velha que tenho. Comprei por 10 reais à uns cinco ou seis anos. Eu adorava ir pra escola com cores diferentes a cada dia. Um dia me disseram que eu estava bonita com a sombra preta. Se fosse hoje, não acreditaria. E por fim, bem no fundo, têm dois espelhos. Ainda bem que está escuro no quarto. Não quero encarar esses olhos distantes de quem não consegue se valorizar. A caixa está vazia. Agora sim, exatamente como me sinto.

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Poemas

 Ooii!

 Estava eu procurando alguma coisa qualquer, quando encontrei um caderno onde anotava de tudo. Receitas, minha primeira lista de livros desejados, nomes de músicas e... Poemas.
 Resolvi dar uma lida rápida neles. Puff... Cada besteira! Quantos anos eu tinha mesmo? Parece que muito menos do que realmente era. Eles são tão terríveis quanto meus diários de criança. (Até hoje não entendo o porquê eu escrevia em diário).
 Mas então pensei em separar alguns trechos e comentar sobre.
 Aqui vamos nós!


*O primeiro poema é "Decifrando".

"Fico aqui... no silêncio da noite...
Tentando entender
Entender esse meu coração
Esse sentimento chamado amor [...]"

Senhor! Amor? Sério? Ele nem era tudo isso. (Sim, eu lembro quem era a inspiração.) O que eu pensei que estava falando? Percebe-se que era de noite. Com certeza o sono já tinha tomado lugar.


*Próximo!
Se chama "Quero!" O.o

"[...] Não negar
Sentir
Desfrutar
Amar até o fim
Mas...
A atitude irei alcançar?"

Ainda bem que não alcançou! Ia ser vergonhosamente terrível. Se eu tivesse dito alguma coisa... Não me perdoaria.


*Esse se chama "Apenas pense". (Querida, você é que precisava pensar antes de escrever essas coisas)

"[...] Por que partir seu coração
Se aí dentro eu estou?
Ainda mais:
Machucar quem eu amo? Jamais! [...]

Trouxa? Imagina. Acreditava que ele gostava de mim. Minha melhor amiga da época dizia isso. Depois descobri que ele gostava era dela. História linda.


*Esse não tem nome.

"[...] Finalmente comecei
E meus sentimentos revelei
Pela primeira vez, os seus,
Você diretamente a mim disse.
Não dava pra acreditar!
A gente conseguiu falar!
Tava tudo tão perfeito!
E por fim o celular despertou...
E o sonho acabou..."

Aqui podemos presenciar a triste decepção de uma pessoa. Mas, repetindo, ainda bem que não tive coragem de dizer nada, na realidade. Seria vergonhoso.


*"'Pequenas' importâncias"

"[...] Mas, assim como eu,
Você demonstra nas pequenas atitudes!
São pequenas e ao mesmo tempo
Muito importantes! [...]"

Pois bem. Mais uma vez iludida. Idealizava que se esbarrasse em mim tava dizendo "Eu te amo". Digo nada...


*"A idiota da história". (Me deu uma esperança, pensando que enfim tinha acordado. Mas não...)

"[...] Quero que você ouça de mim que é verdade. Verdade que EU TE AMO com todas as letras. Mas... acabei de me lembrar... A idiota não consegue te falar..."

Claramente vemos que "Eu te amo" deveria ser como "Bom dia" pra mim naquela época. Parabéns por ter sido idiota! Você do futuro agradece.


*"Definição diferente de amor"

"[...] Amor de fã é eterno! É bem mais profundo do que muitos "amores" por aí...!"

Essa indireta só podia ser pra mim mesma. Como eu escrevi algo assim na mesma época que gostava de alguém que nem olhava para mim? É inteligência demais.


*"Enfrente! Ou distancie..."

"Às vezes dou uma pausa.
Uma pausa em escrever.
É preciso esquecer algumas pessoas
E para isso
Pare de fazer o que te faz lembra-la.
Meus poemas
Me fazem lembrar dos outros.
Dos quais me trazem à tona
Ilusões bobas.
[...]
Preferimos nos livrar dos rastros.
Mas uma hora,
É preciso enfrentar!"

Amém! Eu enfim me toquei! Demorou bastante. Pelo que me lembro, eu fiquei um bom tempo sem escrever, para deixar de lado a pessoa. E funcionou! Daí eu quis voltar aos meus textos, sobre outros assuntos. Mas não continuei na época. Não tem mais nenhum no caderno.


 E acabaram as humilhações!
 Mas vale dizer que, têm alguns que foram "não tão mal escritos". Eu tinha um jeito legal de organizar as palavras. Deixando de lado a falta de noção do que dizia.
.
.
.
 Eu gostei de escrever esse post! Espero que tenham se divertido com essas loucuras em forma de poemas.

Bjoos! xxx
Garota de Personalidades

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Mil e um tons

Não gosto de ser repetitiva, mas é que amo escrever sobre o céu. Já relatei seus detalhes e sensações que me transmitem de várias formas. Mas até começar a idealizar esse texto, percebi que todos os outros só ficaram na minha cabeça. Não há como lembrá-los. Minha memória não é muito boa. Mas posso relatar aquilo que sinto e que me agarro em qualquer momento.

Hoje foi um dia especial. Ele esteve em quase todas as minhas cores favoritas. De manhã, a primeira visão que tive dele foi em um tom de cinza, com as nuvens brancas. Fiquei feliz por isso; por perceber que estava diferente e lindo. Mais tarde, parecia roxo. Lilás, sendo específica. Foi quando quis escrever mais um texto. Desta vez sem passar despercebido e ser transferido pro papel.

Ficou nublado um bom tempo. Depois voltou a transparecer azul. Não é novidade essa cor. É óbvia demais. E também é uma das preferidas. 

Por que eu amo o céu? Gostaria de saber exatamente. Sei pouco, mas posso dizer. Me trás tranquilidade, assim como para muita gente. É uma ótima companhia, sempre que sozinha me encontro. É uma ótima distração, quando não tenho o que fazer, ou até mesmo tenho, e perco o foco. Transmite beleza, simplicidade, inocência, bondade. Não é uma pessoa, mas pode ter qualidades boas de uma. Fazer o bem, involuntariamente e sem nenhuma ação. Ah, se ele soubesse! Já me fez tão feliz. Repetidas vezes. É inexplicável como já o fez. Não sei dizer.

Quer saber um segredo? É perfeito em dar presentes! Sem contar as performances. Espetáculos incríveis e de tirar o fôlego.

Tive vontade de poder voar, e me aproximar. Mas pensei melhor, e seria decepcionante. Nunca conseguiria tocá-lo. Nunca seria perto o bastante. Não que fosse uma possibilidade a se questionar e decidir. É que sempre penso em coisas meio malucas.

.

.

.

Ooi!

Escrevi esse texto a duas semanas e foi exatamente assim. Incrível de imaginar, não é? Lembrar também é! 

Bjoos! xxx

Garota de Personalidades

domingo, 23 de abril de 2017

Margarida

Eu a observo todo dia que vou a aula. E como quase tudo que olho por tempo demais, senti vontade de escrever. 

Gosto de pensar nela como um presente. Ela vive no jardim ao lado da minha sala. Bem do lado de fora da janela à minha esquerda. Ela parece solitária, sem flores ao seu redor. Mas, sabe.. Eu sinto como se ela fosse minha companhia. Está em linha reta e alinhada comigo, e não me parece coincidência. Já tive vontade de dar a volta na escola e ir lá, arrancá-la. Mas aí, o que mais estaria junto a mim? Eu também iria diminuir sua vida. Não teria  muito sentido olhar naquela direção.

Ela é fisicamente simples. Normal como as outras. "Normal": é aí que está o detalhe. Tenho certeza de que ninguém mais a está fitando. Nem dariam importância de notá-la. Mas eu sim. Eu notei, observo e estou à dias pensando nisso. Não quero pensar que qualquer momento próximo ela vai sumir. Agora que escrevi sobre ela, não irei deixar de lembrá-la. 

A questão é que, tudo tem um ponto de vista. Cada pessoa tem um pensamento e um modo de enxergar o mundo. Um ponto minúsculo pode ser visto pelos olhos mais sensíveis. Eu passo a manhã inteira, separada dela por apenas uma parede. Mas essa Margarida parece ter cravado raízes em mim.

.

.

.

Escrevi esse texto a um tempo. Gostei tanto dele... então quis compartilhar por aqui. 

Bem, ela morreu, o que não é legal, pelo menos para mim. Quando voltei pra escola, depois da greve que teve, ela não estava mais lá. Enfim..

Bjoos! xxx

Garota de Personalidades